CABEÇAS E OUTROS POEMAS

CABEÇAS E OUTROS POEMAS

Para escrever poesia deve-se apertar a cabeça. Cascabeça como única realidade. Os punhos contra as têmporas. Dor. Dor de cabeça. A poesia é uma dor de cabeça. Teve lugar esse franzir de testa. Tem lugar. Terá lugar. Dor da História. Teve lugar na Engadina, por exemplo. Ali viram um porco que caminharia como um homem. Um porco com ares de pensador. Um homem com suas vicissitudes. Acima nuvens. E assim, mijando numa árvore, ele disse: "Em ambos os sentidos, não devemos ceder em intensidade". Foi dito como em prosa, e ressoou no bosque de estranha maneira.
Editora: HEDRA
ISBN: 9788577150182
ISBN13: 9788577150182
Edição: 1ª Edição - 2008
Número de Páginas: 127
Acabamento: BROCHURA
Formato: 14.00 x 21.00 cm.
por R$ 29,90