0

Meu carrinho

    Favoritar

    A CONSTRUÇÃO DA INTERAÇÃO NA FALA DE ADOLESCENTES

    Ref:
    916052

    Por: R$ 64,36

    Preço a vista: R$ 64,36

    Comprar

    Para envios internacionais, simule o frete no carrinho de compras.

    Sinopse

    A pesquisa procura discutir os processos de referenciação na língua falada por adolescentes por meio da construção anafórica, dando relevância à essencialidade do sistema referencial na progressão referencial e tópica do texto oral. O trabalho tem por base teórica os princípios da Linguística Cognitiva, para a qual o texto é o resultado de processos mentais. O embasamento teórico recorre a Lakoff & Johnson (1986), Lakoff (1987), Fauconnier (1997), Fauconnier & Turner (1994, 1995, 1998) e Salomão (1997, 1999), cujas pesquisas estão voltadas para o estudo da cognição, por meio de Modelos Conceituais e Modelos de Espaços Mentais, respectivamente; Bakhtin (1986); Goffman (1970, 1974); Mondada e D. Dubois; Schwartz (2007); Marcuschi (1998, 1999, 2000, 2001, 2003, 2005); e Koch (2002, 2003, 2004, 2005), que voltam sua atenção para as questões da categorização, da criação de "objetos-de-discurso", da referenciação, que facilitam essa identificação. A partir da análise, verifica-se que o modelo textual, ou memória discursiva, é continuamente elaborado, reelaborado e modificado através de novas referenciações. Por isso, o processamento textual, a progressão referencial e tópica se desenvolvem em uma constante oscilação entre os movimentos projetivo e prospectivo, que fazem o texto progredir, mediante a ativação e reativação de novas informações e a retomada de informações não novas. Sendo assim, as associações de conhecimentos (domínios e modelos) não são suficientes para ativar ou operacionalizar cognitivamente os vários tipos de conhecimentos armazenados que entram em ação durante o processamento do pensamento e da linguagem, o que torna crucial a inserção nas práticas sociais, mais especificamente, na interação situada, pois é nela que esses conhecimentos se interconectam nas relações interpessoais para a construção do sentido. da anáfora direta e indireta e das operações de nominalização e coerência, entre outros. Para fins de análise, busca-se investigar as correlações existentes entre os processos cognitivos e as construções lingüísticas na língua falada. Nesse sentido, a investigação incide sobre o modo como os adolescentes constroem sentidos na fala durante suas intervenções em trocas discursivas. A discursivização do mundo por meio da linguagem, que o adolescente constrói, consiste num processo de reconstrução do próprio real, constituindo significados para o mundo na interação comunicativa. A anáfora indireta com o pronome de terceira pessoa “ eles” sem antecedente, bem como a anáfora indireta nominal construída por metonímias, nomes genéricos e metáforas com maior produtividade na língua falada apontam para o uso de conhecimentos partilhados num grau mais elevado do que na escrita. Os interlocutores em interação face a face têm condições mais favoráveis para identificar os referentes discursivos durante a co-construção do sentido, a que se somam os elementos extralingüísticos.
    Mostrar mais

    Ficha técnica

    Especificações

    ISBN9788580420814
    Pré vendaNão
    Peso404g
    Autor para link
    Livro disponível - pronta entregaNão
    Dimensões23 x 16 x 1
    IdiomaPortuguês
    Tipo itemLivro Nacional
    Número de páginas164
    Número da edição1ª EDIÇÃO - 2011
    Código Interno916052
    Código de barras9788580420814
    AcabamentoBROCHURA
    AutorVERCEZE, ROSA MARIA NECHI
    EditoraCRV
    Sob encomendaSim

    Este livro é vendido

    SOB ENCOMENDA

    Prazo estimado para disponibilidade em estoque: dias úteis

    (Sujeito aos estoques de nossos fornecedores)

    +

    Prazo do frete selecionado.

    (Veja o prazo total na sacola de compras)

    Comprar