ALHOS E BUGALHOS

ALHOS E BUGALHOS

Paulo Mendes Campos também fazia piadinhas curtas. Algumas na pele de Teodoro Enguiço, colunista de "Soçaite nas Favelas", testemunha do grand monde da miséria carioca. "Uma notícia meio tristinha: morreu de tísica o Zé Com Fome. Morreu todo", diz uma nota. "Ontem na Catacumba foram inaugurados três brotinhos. Com flor azul e tudo", diz outra, sempre no estilo borbulhante do colunismo social. Nas crônicas de humor está o PMC contador de histórias com o perfeito senso de tempo. E 'Alhos e Bugalhos' é uma coletânea composta pelas principais crônicas humorísticas do autor. Paulo Mendes Campos preza o humor, o que é uma das melhores virtudes dos sérios que não se levam muito a sério. Nas crônicas reunidas em 'Alhos e Bugalhos', o humor está presente em quase tudo, mesmo quando não é um propósito explícito. Faz rir, sorrir e, eventualmente, gargalhar. Paulo Mendes Campos nasceu em Belo Horizonte no dia 28 de fevereiro de 1922, em pleno carnaval. Dos nove irmãos, era um dos cinco homens. Passou parte da infância em Saúde, hoje Dom Silvério, onde o pai, médico, fora trabalhar. Mas aos seis anos estava de volta a Belo Horizonte. Concluiu o primeiro grau (antigo ginásio) em São João del-Rei. Estudou dois anos de Odontologia, um pouco de Direito, outro tanto de Veterinária. Fracassou na tentativa de ser aviador. Veio para o Rio em 1945, para conhecer o poeta chileno Pablo Neruda. Ficou. Em 1951 publicou A Palavra Escrita (poemas), o primeiro de seus quinze livros, sem falar na participação em sete antologias. O último, Trinca de Copas, foi publicado em 1984. Além de poemas, traduziu Julio Verne, Oscar Wilde, John Ruskin, além de contos de Shakespeare. Foi repórter, eventualmente redator de publicidade e exerceu cargos burocráticos como o de diretor da Divisão de Livros Raros da Biblioteca Nacional. Escreveu centenas de crônicas para jornais e revistas e o primeiro livro com uma seleção delas, O cego de Ipanema, saiu em 1960. Paulo Mendes Campos morreu em 1991.
Editora: CIVILIZAÇAO BRASILEIRA
ISBN: 8520005713
ISBN13: 9788520005712
Edição: 1ª Edição - 2001
Número de Páginas: 224
Acabamento: BROCHURA
Formato: 14.00 x 21.00 cm.