ARTE DE SE SALVAR, A - ENSINAMENTOS JUDAICOS SOBRE O LIMITE DO FIM E DA TRISTEZA

ARTE DE SE SALVAR, A - ENSINAMENTOS JUDAICOS SOBRE O LIMITE DO FIM E DA TRISTEZA

Partindo do princípio de que a dor é um sintoma de vida, Nilton Bonder aborda a angústia da finitude em 'A Arte de se Salvar'. Mesmo tratando de temas considerados pesados - a morte e o desespero - o autor consegue passar uma mensagem de consolo e esperança através dos ensinamentos de Reb Nachman de Bratslav, mestre russo que morreu no século XIX, aos 38 anos. Embora sua doença o obrigasse a passar por cirurgias e intervenções bastante dolorosas, Reb Nachman não deixou de lado a alegria e manteve a serenidade diante das aflições. Segundo o autor, a entrega ao desespero ou à esperança está intimamente relacionada com a forma pela qual respondemos às questões existenciais. Reb Nachman definiu duas estruturas de questionamento humano fundamentais para a compreensão da esperança e do desespero: Aié, que expressa dúvida e angústia, e Malé, que passa a ideia de certeza e fé. Reconhecer a existência de Aié é poder suportar o fato de que o mundo e a vida não podem ser reduzidos à ordem de Malé. Quem tem esperança não é alguém que compreende tudo de maneira clara e objetiva, mas que aceita respostas sob a forma velada. Na contramão dos livros de autoajuda, 'A Arte de se Salvar' não promete uma espécie de fórmula mágica para as pessoas atingirem o bem-estar. Ao falar de medo e sofrimento, tratando o desespero como uma ilusão, o livro abre caminho para uma reflexão mais produtiva. Ao longo das páginas, Bonder utiliza as tradições e os ensinamentos do judaísmo como aliados para mostrar que a queda é uma experiência constante daquilo que é vivo. Em vez de anunciar alternativas de cura para o desespero, a proposta é oferecer medidas "sanitárias" no combate aos seus focos.
Editora: ROCCO
ISBN: 8532527027
ISBN13: 9788532527028
Número de Páginas: 208
Acabamento: BROCHURA
Formato: 14.00 x 21.00 cm.
por R$ 26,00