CARTAS ENTRE GUIDO BECK E CIENTISTAS PORTUGUESES

CARTAS ENTRE GUIDO BECK E CIENTISTAS PORTUGUESES

Beck (1903-1988), físico austríaco de origem judaica, iniciou os seus estudos em Física Teórica em 1921 na Guido Universidade de Viena onde se doutorou em 1925. De 1928 a 1932 foi assistente de Werner Heisenberg (1901-1976) e com a chegada de Hitlerao poder perde o seu lugar, sendo obrigado a uma peregrinação de dez anos que o levaram de Praga ao porto de Lisboa, de onde partiu em Maio de 1943 para a Argentina. Durante esse período, Beck, como investigador ou professor de Física Teórica, deslocou-se pelas seguintes cidades: Praga, Kansas City, Odessa e Kiev, Copenhague, Paris, Lyon, Coimbra, Porto e Lisboa. Beck procurou Portugal pelo estatuto de neutralidade deste país e na esperança de salvar a sua mãe presa num campo de concentração. Em Portugal conhece, entre outros, Bento Jesus Caraça, Ruy Luís Gomes, António Aniceto Monteiro e Manuel Valadares que serão alguns dos seus correspondentes, sendo todos eles protagonistas de tentativas para modificar o incipiente ambiente científico português dos anos 1940. As cartas, arquivadas em diferentes lugares, apresentam, em detalhe, os esforços feitos para constituir um domínio de investigação numa área relativamente nova, mas já de grande importância, como era a Física Teórica. Não sãoapenas os seus esforços que são descritos nas cartas, mas também uma série de outras informações relevantes para a compreensão desse período, reconhecidamente tido como um dos mais ricos e importantes na história das ciências em Portugal, extinto por meio de um acto de força do regime salazarista, consumado na demissão colectiva de Junho de 1947 das várias lideranças científicas nacionais.
Editora: INSTITUTO PIAGET
ISBN: 9727717500
ISBN13: 9789727717507
Edição: 1ª Edição - 2004
Número de Páginas: 330
Acabamento: BROCHURA
Formato: 15.90 x 23.40 cm.
por R$ 94,00