CASA DE BABYLONIA - UM ESTUDO DA HABITAÇAO RURAL NO INTERIOR DE SAO PAULO
Passe o mouse na imagem para ver detalhes Ampliar

CASA DE BABYLONIA - UM ESTUDO DA HABITAÇAO RURAL NO INTERIOR DE SAO PAULO

O morar, o ato de morar numa casa é, sobretudo, o ato que atende à necessidade de se ter um abrigo protetor, visto, antes de mais nada, como um invólucro condicionador das relações entre a vida privada e o meio ambiente. Porém, o que mais interessa é saber como pulsa a vida, como são satisfeitas as expectativas familiares naquele espaço resguardado, destinado a bastar às conveniências e ordenações de ordem cultural. Cultura e moradia; causa e efeito. Sim, uma decorre da outra quando tratamos disso em sociedades primitivas, quando cogitamos da arquitetura verdadeiramente vernácula. Mas nas sociedades em permanente processo de miscigenação como a nossa, onde também as riquezas não são uniformemente distribuídas, a grande maioria não morasegundo uma adequação cultural: simplesmente habita o refúgio que lhe coube pelo destino. No entanto, algumas camadas da sociedade, ao longo de três ou quatro gerações, conseguiram urbanizar suas residências de acordo com um programa próprio, naturalmente definido através das experimentações na verdade não previamente delineadas. Mero empirismo espontâneo. Nesse grupo se enquadram os descendentes dos colonos italianos sediados nos arredores de São Carlos, na antiga Sesmaria de Babylônia, cujas casas rurais são estudadas nesse livro de Andrea Piccini. Um trabalho com enfoque pioneiro, já que são raríssimos os estudos desse teor que cuidam das atuais moradias de gente aculturada nos trópicos.
Editora: ANNABLUME
ISBN: 0000173797
ISBN13: 9780000173799
Número de Páginas: 168
Acabamento: BROCHURA
Formato: 10.50 x 18.00 cm.
por R$ 31,00