CÁSINA
Passe o mouse na imagem para ver detalhes Ampliar

CÁSINA

De um lado, um senhor casado, em sua paixão fatal pela jovem amada; de outro, a esposa ciumenta e mestra em artimanhas; acrescente-se o duelo de astúcias entre personagens do campo e da cidade, bem como uma falsa “noiva” travestida. Essas situações lembram quadros de formas dramáticas descendentes da comédia nova greco-romana: comédias modernas, bem como atuais novelas e sitcoms televisivas. Combinadas, tais cenas ilustram o modo como, em Cásina, o poeta Plauto (séculos III-II a.C.) lida de forma magistral com estereótipos próprios daquele tipo de drama. Mas, nessa peça, a construção da trama vai, pouco a pouco, propiciando um ambiente favorável à soberania dos personagens femininos. Assim, as mulheres é que lideram tanto a ação, quanto a diversão que a comédia propicia. Além dos quiproquós do enredo, grande parte do riso deriva da riqueza poética do texto plautino, que uma tradução vazada em fluente português brasileiro e anotada com precisão valoriza. A presente edição, ao nos brindar com essa obra permite ver que em Cásina, boa comédia que é, usualmente a arte esconde a arte, mesmo quando a explicita em passagens metapoéticas. Assim, o texto dramático converte-se, no palco, em sonoro riso. Como diz o prólogo, tal qual bom vinho, são reforçadas pelo tempo as qualidades dessa peça, apresentada com sucesso, e mais de uma vez, já em Roma antiga.
Editora: MERCADO DE LETRAS
ISBN: 9788575912836
ISBN13: 9788575912836
Edição: 1ª Edição - 2013
Número de Páginas: 256
Acabamento: BROCHURA
Formato: 16.00 x 23.00 cm.
por R$ 76,00