CIDADE PERDIDA, A

CIDADE PERDIDA, A

O mágico Abracadabra vivia feliz em um lugar muito tranqüilo. Porém, aos poucos, o seu paraíso foi sendo transformado. No lugar das árvores, dos pássaros, do ar puro e da tranqüilidade do bosque surgiram caminhões, carros, motos, buzinas, fumaça, trânsito, lixo, correria, filas... O mágico queixou-se ao prefeito: Senhor prefeito, por que o povo costuma fazer tudo de uma só vez? Veja como se amontoam no mercado, à mesma hora. O prefeito achava graça, sem dar importância ao que ouvia, e respondia: - É porque vocês, mágicos, são pessoas muito diferentes.O mágico, cansado de ver tanta destruição, apesar de toda sua tolerância e bondade, colocou um fim naquela situação. Pronunciou as palavras mágicas e fez a cidade desaparecer, desapareceu tudo, menos as pessoas. Essas ficaram, mas sem a menor condição de sobrevivência. Um dia, depois de tanto sofrimento, lembraram de pedir ajuda ao mágico.A questão qualidade de vida no espaço urbano - uma responsabilidade coletiva - é tratada em 'A cidade perdida' de uma forma lúdica, descontraída e sensível.
Editora: GLOBAL EDITORA
ISBN: 9788526009141
ISBN13: 9788526009141
Edição: 4ª Edição - 2004
Número de Páginas: 40
Acabamento: BROCHURA
Formato: 21.00 x 28.00 cm.
por R$ 49,00