CRITICA MARXISTA 23

CRITICA MARXISTA 23

No artigo que abre esta nova edição de 'Crítica Marxista' Vittorio Morfino analisa Corrente subterânea do materialismo do encontro, ensaio póstumo e polêmico de Louis Althusser publicado no Brasil por esta revista em seu no. 20. Para Morfino, "o texto mais relevante na produção althusseriana dos anos oitenta" permitiria a articulação de suas teses centrais: o primado do encontro sobre a forma e o primado da relação sobre os elementos. Trabalhando no campo da teoria política, Alvaro Bianchi, a partir dos escritos de Gramsci sobre o Risorgimento, discute o conceito de "revolução passiva". Segundo ele, esta decisiva noção teórica de Gramsci permitiria uma nova compreensão da relação entre Estado e sociedade, política e economia bem como se constituiria em decisiva chave interpretativa para o conhecimento das formas de atualização da dominação capitalista no mundo contemporâneo. O ensaio do filósofo norte-americano Warren Montag empreende uma leitura de Adam Smith a partir de Hegel. Parte ele da afirmação hegeliana segundo a qual a concepção de mercado de Smith constitui uma teoria da humanidade inconsciente da produção universal.Em A realidade da abstração, o pensador português João Esteves da Silva, questionando a concepção formal da racionalidade, propõe-se a examinar a questão da abstração real em Marx, problemática que se apresenta em radical oposição e ruptura à leitura positivista da ciência.A seção Comentários apresenta dois textos: um estudo sobre significado filosófico e político da obra de Jean-Paul Satre, em particular de Situações, escrito por Cristina Mendonça; o segundo, de autoria de Eurelino Coelho, questiona alguns aspectos da obra do marxista húngaro István Mészáros, o extenso e volumoso Para além do capital.
Editora: REVAN
ISBN: 0006529976
ISBN13: 9780006529972
Número de Páginas: 192
Acabamento: BROCHURA
Formato: 16.00 x 23.00 cm.
por R$ 35,00