DICIONÁRIO INCOMPLETO DA FELICIDADE
Passe o mouse na imagem para ver detalhes Ampliar

DICIONÁRIO INCOMPLETO DA FELICIDADE

Thomas Jefferson fez constar na Declaração da Independência americana, que todo indivíduo tem o direito inalienável à busca da felicidade. Como ressalta este título que a Perspectiva ora publica, a verdade, no entanto, é que a felicidade tem tantos significados quantos são os seres humanos que habitam este planeta, fica difícil lhe dar uma definição ou um conceito objetivamente válido , como ressalta Isaac Epstein, neste Dicionário Incompleto da Felicidade , pois se todos concordam em dar o mesmo nome ao que pensam ou sentem e, no entanto, podem pensar ou sentir coisas diferentes, então o significado comum da palavra é apenas nominal . Quase se poderia dizer que o valor da felicidade é inestimável, não fosse o fato de que os principais economistas e políticos cada dia mais acreditam ser imprescindível estimá-la, ponderá-la, pesquisá-la. A busca pelo summum bonum, pelo bem supremo tornou-se científica, sua importância para o desenvolvimento individual e social entrou em pauta na política, as políticas públicas o têm como horizonte, e o nível de felicidade dos povos vem sendo contraposto ao PIB de forma a ajudar a entender, por exemplo, porque acima de determinado nível o crescimento econômico não gera mais bem-estar ou o porquê da satisfação ou insatisfação social em países tão díspares como os Estados Unidos e o Butão. Parafraseando Cecília Meirelles, pode-se dizer que se a felicidade é ainda uma palavra que o sonho humano alimenta, que não há ninguém que explique e ninguém que não entenda, ela tornou-se algo que ainda assim, mesmo de forma incompleta como hoje, é imprescindível estudar.
Editora: PERSPECTIVA
ISBN: 8527311348
ISBN13: 9788527311342
Edição: 1ª Edição - 2018
Número de Páginas: 256
Acabamento: BROCHURA
Formato: 18.00 x 25.50 cm.
por R$ 59,90