ELO PERDIDO DA MEDICINA, O

ELO PERDIDO DA MEDICINA, O

Para o leigo, porque sofre da tendência de entregar ao médico toda a responsabilidade(e poder) pela cura de sua enfermidade ou mal-estar.Para o médico, porque tende a cederà medicina oficializada pelo sistema, pelo estado, pelas engrenagens mais duras dasociedade globalizada e da indústria do "farma poder" dependentes do capital.Dr. Eduardo Almeida - Graduado (1977) pela Faculdade de Medicina da Universidade FederalFluminense - UFF. Professor Adjunto do Instituto Saúde da Comunidade da UFF.Mestre em Medicina Social (1988) e Doutor (Phd) em Saúde de Coletiva pela UERJ (1996). Criou e dirigiupor 15 anos Unidade Docente de Posto de Saúde, voltada para a formação em medicina gerale comunitária. Coordenador (1992-94) do convênio Brasil-China de intercâmbio em Medicina Tradicional Chinesa. Adepto da medicina biológica praticada na Alemanha e nos EUA. Autordo livro: As razões da Terapêutica - Racionalimo e Empirismo na Medicina.EDUFF, 2002. www.arzt.com.brDa mesma forma que o médico deveria maravilhar-se diante de cada paciente (indivíduo),uma maravilha da natureza, cada um de nós deveria ter noção da complexidade espetacular que somos enquanto seres vivos diferenciados. Um princípio de arte e obra divina.Aqui são abordadas esta ligação íntima, indissociável, do ser humano com a natureza, e a importância dessa verdade, não só na terapêutica, mas, em tudo o que envolve a saúdedas pessoas.A história da medicina, sua forte herança ecológica,sua dependência das forças vitaisnaturais; a medicina oficial ( da beira do leito ao consultório ao hospital) versus a medicina integral (as várias medicinas praticadas na nossa civilização e nas antigas); os mecanismose avanços sociais e tecnológicos (bem ou mal) apropriados pelo establishment médico; eis os caminhos para O Elo Perdio da (arte médica) Medicina.
Editora: IMAGO
ISBN: 8531210178
ISBN13: 9788531210174
Edição: 1ª Edição - 2007
Número de Páginas: 250
Acabamento: BROCHURA
Formato: 16.00 x 23.00 cm.