ESCOLA, CULTURA E COMUNIDADE
Passe o mouse na imagem para ver detalhes Ampliar

ESCOLA, CULTURA E COMUNIDADE

A EDUCAÇAO DO CAMPO EM UM CONTEXTO DE FRONTEIRAS
A fronteira não é o lugar onde as coisas acabam, mas sim o lugar onde elas começam (HEIDEGGER, 2012). Essa frase foi o ponto de partida para pensarmos esta obra e trazer para o debate as vivências dos professores e das professoras do campo, em uma realidade de limites entre municípios, os quais chamamos de fronteiras.As fronteiras, neste texto, não se restringem apenas ao território, ao limite geográfico, mas também, e principalmente, à cultura. Aquele professor ou aquela professora que saem do seu contexto para atuarem em outro diferente trazem consigo inúmeras marcas de sua cultura e, no decorrer do trabalho, das idas e das vindas, adquirem novos hábitos, novos costumes e também repassam os seus.A cultura é aquilo de mais significativo que pode ser caracterizado em um território. Nesse sentido, pautamo-nos na ideia heideggeriana de que a fronteira possibilita trocas entre entidades que se reconhecem mutuamente como diferentes, permitindo a proximidade e a distância entre homens e coisas.Escola, cultura e comunidade: a educação do campo em um contexto de fronteiras é, portanto, um convite ao leitor para pensar acerca da real necessidade que temos de conviver uns com os outros e que cada um, a seu modo, é indispensável para a construção do conhecimento, para a feitura de uma educação mais humana e mais justa, despertando as potencialidades e o interesse pela coletividade.
Editora: APPRIS
ISBN: 9788547313432
ISBN13: 9788547313432
Edição: 1ª Edição - 2018
Número de Páginas: 187
Acabamento: BROCHURA
Formato: 16.00 x 23.00 cm.
por R$ 62,00