HERACLITO E SEU (DIS)CURSO
Passe o mouse na imagem para ver detalhes Ampliar

HERACLITO E SEU (DIS)CURSO

De Heráclito (540-480 a.C.) a nós algo se modificou. O mundo se distanciou, como o sentiu Rilke. Somos prisioneiros de signos. Heráclito sentia o mundo uno, vivo e ativo, unido pelo Discurso, que fazia falar- o homem e o universo. O Discurso vive nodiscorrer, o todo repercute nas partes. Fluxos são também sons como os da lira, percursos como os da flecha, a flecha verbal que penetra na polpa viva das coisas, flecha em que já pensava Homero ao falar em palavras aladas. Flechas discursivas ligamfalante e universo, harmonia de ritmos e de sons. O ritmo do universo treme na fala, corpo sonoro, verbal, musical. A unidade no fluir, limites que abrem. Dados que rolam no rolar das águas, que ao rolar desvelam, jogo. Do jogo inaugurado por Heráclito participamos.
Editora: L&PM
ISBN: 8525410039
ISBN13: 9788525410030
Edição: 2ª Edição - 2008
Número de Páginas: 249
Acabamento: POCKET
Formato: 10.50 x 17.70 cm.