OS CAMINHOS E O RIO
Passe o mouse na imagem para ver detalhes Ampliar

OS CAMINHOS E O RIO

Neste livro a escrita real é imaginária. O traço sancionado e o traço fantasioso se misturam e fluem juntos. Esses traços são o poema, que é feito, assim, de muitos poemas reais e imaginários. Atribui-se o poema ora impresso ao Jardineiro Doudo, cuja obra é atravessada por um ou vários rios: o rio Apa, o rio Sena etc. Guillaume Apollinaire, um típico francês imaginário nascido em Roma com outro nome, sonhava colorir os seus famosos caligramas; aqui, todos (ou quase todos) os caligramas estão doudamente coloridos. Esses caligramas sugerem (de perto e de longe) um curso de água que se perpetua e se diversifica; às vezes, a água é atravessada por pontes. As florestas e as cidades acompanham o rio, e alguns caminhos o cruzam... Com as suas canções furiosas e os seus cartazes festivos, o povo doudo percorre esses caminhos...
Editora: ILUMINURAS
ISBN: 8573216069
ISBN13: 9788573216066
Número de Páginas: 96
Acabamento: BROCHURA
Formato: 13.50 x 19.00 cm.
por R$ 49,00