PAPEIS DE PICASSO, OS
Passe o mouse na imagem para ver detalhes Ampliar

PAPEIS DE PICASSO, OS

Será que Picasso foi um Midas moderno que não só transformou o lixo da vida cotidiana no ouro da colagem cubista, mas também conferiu um novo valor à obra dos antigos mestres? Ou será que foi um falsificador monstruoso, em ataque impiedoso ao estilo dos outros? Em 'Os papéis de Picasso', Rosalind E. Krauss, uma das mais proeminentes teóricas da arte moderna, sugere que a razão pela qual ainda fazemos essas perguntas é que o próprio modernismo é uma sala de espelhos em que 'falso' e 'genuímo' são dois aspectos da mesma condição. Ao revelar a colagem de Picasso como um jogo vertiginoso de vozes, 'Os papéis de Picasso' mostra que nenhuma voz é de fato 'autêntica', nenhuma única voz é sancionada pelo seu autor. O pastiche que Picasso faz do outro artista é posto em foco de maneira brilhante como 'fraqueza sublimada' do próprio cubismo, remodelado no estilo límpido e ordenado do neoclassicismo - a sua própria forma de praticar o proibido.
Editora: ILUMINURAS
ISBN: 9788573211931
ISBN13: 9788573211931
Edição: 1ª Edição - 2006
Número de Páginas: 242
Acabamento: BROCHURA
por R$ 56,00