TEATRO DE OSWALD DE ANDRADE, O - IDEOLOGIA, INTERTEXTUALIDADE E ESCRITURA

TEATRO DE OSWALD DE ANDRADE, O - IDEOLOGIA, INTERTEXTUALIDADE E ESCRITURA

'O Teatro de Oswald de Andrade - ideologia, intertextualidade e escritura' situa a produção do drama oswaldiano na confluência da transgressão concomitante do código e da ideologia: o desvio das estruturas tradicionais. Aponta, também, o discurso oswaldiano como 'absorção e transformação de outros textos', encarados como textos que o escritor lê e nos quais se insere: Maiakóvski, Marx, Engels, Kropotkin, a Bíblia, etc. Considera 'O rei da vela' como o primeiro momento dialético na dinâmica ideológica do autor, isto é, a constatação da realidade brasileira burguesa, criadora do modo capitalista de produção e do antagonismo entre duas classes historicamente formadas: a burguesia e o proletariado. Já 'O homem e o cavalo' é analisado como uma estrutura caótica, fragmentada, relacionada à abrupta transformação por que passava o Brasil e à reiteração ideológica pela procura obsessiva de uma solução messiânica, caracterizadora da imaginação utópica do autor. Modificada pela presença de um discurso opaco, ambivalente, a poeticidade de 'A morta' recobra as grandes metáforas, ao lado de fatos profundamente anarquistas dos Cremadores, pela negação dos valores instituídos.
Editora: ANNABLUME
ISBN: 857419381X
ISBN13: 9788574193816
Edição: 1ª Edição - 2003
Número de Páginas: 154
Acabamento: BROCHURA
Formato: 11.50 x 20.00 cm.