TRAGEDIA DE MARIANA, A
Passe o mouse na imagem para ver detalhes Ampliar

TRAGEDIA DE MARIANA, A

A Tragédia de Mariana - O narcisismo gerencial na pós-modernidade traz uma inédita abordagem do rompimento da barragem de Fundão, em 5 de Novembro de 2015, ricamente ilustrada por fotografias feitas na sequência do desastre que ceifou vidas, destruiu cidades, matou e comprometeu a flora, a fauna e as águas do legendário Rio Doce. Tendo como fio condutor o ciclo do ouro, que legou ao Estado o nome, Minas Gerais, e um singular e rico patrimônio cultural. Epaminondas Bittencourt esmiúça a historia da mineração, do ouro ao minério de ferro, até chegar aos dias atuais. Para ele, o desastre é fruto de uma gestão narcisista focada na produção, em total detrimento da responsabilidade social corporativa, como revelou a análise do discurso construída da própria mineradora, a SAMARCO, tendo como referência os balanços e relatórios oficiais.Diante de empreendimentos de tamanha magnitude, gravidade social e ambiental, o cumprimento do papel do Estado ressalta, naturalmente, como um desafio inadiável. E é nesse sentido que o livro traz também, em primeira mão, o Projeto de Lei que institui a Política Estadual dos Atingidos por Barragens e outros Empreendimentos (PEABE). Elaborado com a participação da sociedade civil, o projeto tem como objetivo saldar uma dívida histórica, estebelecendo diretrizes e mecanismos para balizar a ação dos empreendedores e do Estado nas tratativas de reparação e de garantias de direitos às pessoas e às populações que, em razão da implantação de barragens, têm a sua vida e a de suas famílias ameaçadas.
Editora: CHIADO (BRASIL)
ISBN: 9897740856
ISBN13: 9789897740855
Edição: 1ª Edição - 2017
Número de Páginas: 192
Acabamento: BROCHURA
Formato: 21.00 x 21.00 cm.
por R$ 35,00